185752-3

Jovem é estuprada no bairro Gabriela

Uma jovem de 18 anos foi estuprada na localidade de Caraíbas, na região do bairro Gabriela, em Feira de Santana, por volta das 20h30 de ontem (25). De acordo com a delegada Edleuza Suely, da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), a vítima registrou a ocorrência após o fato e prestou suas declarações à delegacia.

A jovem informou que pediu carona a um amigo para que ele a levasse a uma farmácia para comprar medicamentos e antes que ela adentrasse no carro do amigo, os dois foram abordados por um homem armado que estava em um carro. O homem a obrigou a amarrar o amigo e levou-os para um local ermo, onde abusou sexualmente da jovem.

A delegada disse em entrevista ao Acorda Cidade que a vítima passou as características do criminoso para a polícia e já estão sendo realizadas investigações no intuito de encontrá-lo. Ainda segundo Edleuza Suely, a vítima foi encaminhada para realizar o atendimento de profilaxia e medidas cautelares foram adotadas para que a sua saúde seja preservada. Ela também foi encaminhada para o atendimento psicológico através da rede de proteção às mulheres.

“As investigações prosseguem no sentido da gente tentar localizar o suspeito e temos também um banco de dados que é mostrado a essas vítimas para ver se elas têm condições de reconhecer os autores”, relatou.

Cuidado com as ruas desertas

A delegada alertou pra que as pessoas tenham um pouco mais de cautela ao sair às ruas neste momento de isolamento social. Ela frisou que as ruas ficam desertas e por isso é importante que os cuidados sejam redobrados.

“São poucas pessoas nas ruas. É necessário que nós redobremos os cuidados e tenhamos mais atenção para observarmos os carros parados que estão próximos nas ruas onde estamos. Quando sairmos de casa temos que ter maiores cuidados do que em tempos normais. A população está recolhida, as ruas estão desertas e isso expõe muito mais a sociedade. É preciso que cada um tenha mais cuidado com a sua própria vida”, frisou.

Edleuza comentou que neste período de quarentena, os números de ocorrências na Deam diminuíram e estão sendo atendidos os casos emergenciais.

“Onde é necessária um medida protetiva de urgência e também para flagrantes. As situações de agendamento estão suspensas, então o comparecimento aqui na delegacia, tem sido o mínimo. Nós estamos orientando as vítimas fazerem ocorrências através da delegacia digital que é possível, no caso de perdas de documentos, como outros crimes. Mas, havendo necessidade e urgência no atendimento, esse atendimento está sendo dado”, declarou.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*