IMAGEM_NOTICIA_5-8-1

Hospital declara morte de bebê, mas ele é encontrado chorando por agente funerário

A polícia de Foz do Iguaçu, no Paraná, investiga o caso do hospital que declarou a morte de um bebê de 48 dias sem que ele estivesse realmente morto. O atestado de óbito emitido pela unidade de saúde informava que Theo Schoenacher Sant’anna morreu em decorrência de broncoaspiração às 16h30 do último domingo (12).

Cinco horas depois de ser dado como morto, um agente funerário que estava responsável por recolher o corpo do bebê o encontrou chorando no necrotério do hospital. Ele foi encaminhado para outra unidade de saúde, mas não resistiu e morreu no dia seguinte. As informações são do Paraná Portal.

“A gente não acreditou. Achei que era um erro, que era o prontuário de outro bebê, mas quando chegamos realmente vimos que era o nosso filho. Eles tinham trocado o plantão e os médicos tinham entubado e estavam tentando o aquecer porque estava muito frio”, disse Gabriela Schoenacher Moraes, a mãe do bebê Theo.

De acordo com a administradora do segundo hospital que recebeu a criança, ele apresentava “grave quadro clínico” quando foi admitido. “A equipe tomou todas as medidas cabíveis para salvar a vida do bebê, porém, às 10h54 de hoje, o bebê foi à óbito”, informou a Fundação de Saúde Itaiguapy.

A reportagem informa que corpo de Theo foi encaminhado ao IML de Foz do Iguaçu, que é o encarregado por realizar os exames que vão identificar as causas da morte. O bebê tinha 53 centímetros de altura e 3,1 quilos.

De acordo com apuração do portal junto a polícia, a investigação está em curso para “apurar as circunstâncias da causa morte do recém nascido”. O órgão ainda afirmou que todas as medidas cabíveis já estão sendo tomadas.

Fonte: Bahia Notícias

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*